Free JavaScripts provided
by The JavaScript Source








Oi... Eu sou a Andréia, tenho 26 anos e moro em Mandaguari, interior do Paraná. Resolvi iniciar esse blog porque às vezes sinto necessidade de extravasar o que penso e sinto. Sou uma pessoa que procura aprender a cada dia que passa e crescer com cada aprendizado. Gosto de ler, ouvir música, namorar, bater papo, colo de pai e mãe, "brigar" com os meus irmãos... não necessariamente nesta ordem... rssss Espero que vocês gostem do blog e sintam-se à vontade para comentar os posts (pode ser comentários bons ou ruins, o que importa é a interação). Vou me esforçar para postar só coisas interessantes... pelo menos para mim... rssss Beijo da Déia : )


Antes do governo
dizer, eu já
sabia que:
O MELHOR DO BRASIL
É O BRASILEIRO!!!







Histórico:

- 29/08/2004 a 04/09/2004
- 22/08/2004 a 28/08/2004
- 15/08/2004 a 21/08/2004
- 08/08/2004 a 14/08/2004
- 01/08/2004 a 07/08/2004
- 25/07/2004 a 31/07/2004
- 18/07/2004 a 24/07/2004
- 11/07/2004 a 17/07/2004
- 27/06/2004 a 03/07/2004



Outros sites:

- Amo Viver
- Believe in Life
- Cão da Costa
- Contos da Corrente
- Contos e Desencontros
- Fênix
- Fragmentos
- Me Chupa no Rock
- [ZitrönE]


Contador:




Enviar e-mail





Créditos:



 

 

Pôxa gente... mais uma vez fui vítima do preconceito... teve um mocinho aí q tirou o maior sarro de mim por eu estar gordinha!!! Putz!!! Até quando as pessoas vão insistir em só se importar com as aparências? E o q mais me preocupa é q o carinha só tem 20 anos!!! Pois é... 20 anos e já com a mentalidade tão deturpada!!!

O q será das futuras gerações se eles não começarem a se preocupar c a essência das coisas? A beleza é efêmera e passageira... o q importa é o caráter e a personalidade de cada um...

Acho q isso nunca vai mudar mesmo, né?

Mas ainda bem q existem pessoas q sabem dar valor ao q realmente é importante... Ainda bem mesmo!!!

 

Salão de beleza

           (Zeca Baleiro)

se ela se penteia eu não sei

se ela usa maquilagem eu não sei

se aquela mulher é vaidosa eu não sei

eu não sei eu não sei

vem você me dizer que vai a um salão de beleza

fazer permanente massagem rinsagem

reflexo e outras cositas más

baby você não precisa de um salão de beleza

há menos beleza num salão de beleza

a sua beleza é bem maior do que

qualquer beleza de qualquer salão

mundo velho e decadente mundo

ainda não aprendeu a admirar a beleza

a verdadeira beleza

a beleza que põe mesa

e que deita na cama

a beleza de quem come

a beleza de quem ama

a beleza do erro do engano da imperfeição

belle belle como Linda Evangelista

linda linda como Isabelle Adjani

*(veja como vem veja bem

veja como vem vai vai vem

veja bem como vai vem

veja como vai veja bem

veja bem como vem vai vem

se ela vai também)

* citação de "não vá se perder por aí"

(Raphael Villardi e Roberto Loyola)



Escrito por Déia às 16h55
[ ] [ envie esta mensagem ]


                                                      Saudade
                                                                                        (Miguel Falabella)
Em alguma outra vida, devemos ter feito algo de muito grave, para sentirmos tanta saudade...
Trancar o dedo numa porta dói.
Bater com o queixo no chão dói.
Torcer o tornozelo dói.
Um tapa, um soco, um pontapé, doem.
Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim.
Mas o que mais dói é a saudade.
Saudade de um irmão que mora longe.
Saudade de uma cachoeira da infância.
Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais.
Saudade do pai que morreu, do amigo imaginário que nunca existiu.
Saudade de uma cidade.
Saudade da gente mesmo, que o tempo não perdoa.
Doem essas saudades todas.
Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama.
Saudade da pele, do cheiro, dos beijos.
Saudade da presença, e até da ausência consentida.
Você podia ficar na sala e ela no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá.
Você podia ir para o dentista e ela para a faculdade, mas sabiam-se onde.
Você podia ficar o dia sem vê-la, ela o dia sem vê-lo, mas sabiam-se amanhã.
Contudo, quando o amor de um acaba, ou torna-se menor, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.
Saudade é basicamente não saber.
Não saber mais se ela continua fungando num ambiente mais frio.
Não saber se ele continua sem fazer a barba por causa daquela alergia.
Não saber se ela ainda usa aquela saia.
Não saber se ele foi na consulta com o dermatologista como prometeu.
Não saber se ela tem comido bem por causa daquela mania de estar sempre ocupada, se ele tem assistido as aulas de inglês, se aprendeu a entrar na Internet e encontrar a página do Diário Oficial, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua preferindo Malzebier, se ela continua preferindo suco, se ele continua sorrindo com aqueles olhinhos apertados, se ela continua dançando daquele jeitinho enlouquecedor, se ele continua cantando tão bem, se ela continua detestando o MC Donald's, se ele continua amando, se ela continua a chorar até nas comédias.
Saudade é não saber mesmo!
Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.
Saudade é não querer saber se ela está com outro, e ao mesmo tempo querer.
É não saber se ele está feliz, e ao mesmo tempo perguntar a todos os amigos por isso...
É não querer saber se ele está mais magro, se ela está mais bela.
Saudade é nunca mais saber de quem se ama, e ainda assim doer.
Saudade é isso que senti enquanto estive escrevendo e o que você, provavelmente está sentindo agora, depois que acabou de ler...



Escrito por Déia às 12h16
[ ] [ envie esta mensagem ]