Free JavaScripts provided
by The JavaScript Source








Oi... Eu sou a Andréia, tenho 26 anos e moro em Mandaguari, interior do Paraná. Resolvi iniciar esse blog porque às vezes sinto necessidade de extravasar o que penso e sinto. Sou uma pessoa que procura aprender a cada dia que passa e crescer com cada aprendizado. Gosto de ler, ouvir música, namorar, bater papo, colo de pai e mãe, "brigar" com os meus irmãos... não necessariamente nesta ordem... rssss Espero que vocês gostem do blog e sintam-se à vontade para comentar os posts (pode ser comentários bons ou ruins, o que importa é a interação). Vou me esforçar para postar só coisas interessantes... pelo menos para mim... rssss Beijo da Déia : )


Antes do governo
dizer, eu já
sabia que:
O MELHOR DO BRASIL
É O BRASILEIRO!!!







Histórico:

- 29/08/2004 a 04/09/2004
- 22/08/2004 a 28/08/2004
- 15/08/2004 a 21/08/2004
- 08/08/2004 a 14/08/2004
- 01/08/2004 a 07/08/2004
- 25/07/2004 a 31/07/2004
- 18/07/2004 a 24/07/2004
- 11/07/2004 a 17/07/2004
- 27/06/2004 a 03/07/2004



Outros sites:

- Amo Viver
- Believe in Life
- Cão da Costa
- Contos da Corrente
- Contos e Desencontros
- Fênix
- Fragmentos
- Me Chupa no Rock
- [ZitrönE]


Contador:




Enviar e-mail





Créditos:



 

VIVER NÃO DÓI

(Carlos Drummond de Andrade)

Definitivo como tudo o que é simples, nossa dor não advém das coisas vividas, mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram.

Por que sofremos tanto por amor?

O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez companhia por um tempo razoável, um tempo feliz.

Sofremos por quê?

Porque automaticamente esquecemos o que foi desfrutado e passamos a sofrer

pelas nossas projeções irrealizadas,

por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado do nosso amor e não conhecemos,

por todos os filhos que gostaríamos de ter tido junto e não tivemos,

por todos os shows e livros e silêncios que gostaríamos de ter compartilhado, e não compartilhamos.

por todos os beijos cancelados, pela eternidade.

Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas as horas livres que deixamos de ter para conversar com um amigo, para namorar.

Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas mais profundas angústias se ela estivesse interessada em nos compreender.

Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada.

Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam, todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar.

Como aliviar a dor do que não foi vivido? A resposta é simples como um verso:

Se iludindo menos e vivendo mais!!!

A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade.

A dor é inevitável. O sofrimento é opcional.

    

Não vivamos de forma leviana, mas também não vivamos de forma que a vida passe repleta só de preocupações e rusgas!!!

Bom feriadão para todos vcs!!! Agora e só quarta-feira!!! Descansem, divirtam-se e procurem ser felizes!!!

Beijo da Déia

: )



Escrito por Déia às 09h03
[ ] [ envie esta mensagem ]


 

 

É estranho como as pessoas vêm e vão na nossa vida. E como algumas nos marcam. Elas chegam, vão tomando conta do nosso coração,nosso pensamento, nosso ser... e vão embora. O que fica é aquele vazio, aquela saudade, aquela vontade de ter a pessoa mais uma vez, mais um pouco...
Mas eu não perco meu tempo com lamentações. Essas pessoas que passam e despertam paixões são muito bem-vindas. É muito gostoso se entregar à paixão, mesmo sabendo que será algo passageiro. É ela que dá sabor à vida...
Eu vivo todas as paixões que a vida me traz com muita intensidade e até agora não me arrependi nenhuma vez. É óbvio que depois vem o sofrimento. É inevitável. Só que uma coisa eu aprendi: o tempo realmente cura tudo. É só esperar...
Então que venham as paixões. Elas são sempre bem-vindas!!!

 



Escrito por Déia às 13h13
[ ] [ envie esta mensagem ]